Ativos para tratamento de queda de cabelo e alopecia androgenética

Atualizado: Jan 13

A queda de cabelo e a alopecia androgenética são queixas recorrentes nos consultórios dermatológicos. E não é apenas uma questão que atinge o cabelo masculino. Os problemas capilares atingem tanto os homens quanto as mulheres.

Para tratar e evitar a perda de cabelo, existem ativos que apresentam atuação para lidar com a queda e a alopecia androgenética, a calvície ocasionada pelo desequilíbrio da testosterona.

Veja quais são, as diferenças entre os problemas capilares e o conceito de cada um deles.



Qual a diferença entre queda de cabelo e alopecia androgenética?

Para contextualizar, é importante conceituar cada um dos problemas capilares. Sim! Queda de cabelo e calvície podem apresentar características semelhantes, mas são situações diferentes.

  • Queda de cabelo: a perda capilar está associada a diversas causas, como herança genética, alimentação inadequada, estresse, hábitos prejudiciais (como cigarro e exposição à poluição), deficiência de nutrientes, tratamentos de saúde (como quimioterapia) e uso prolongado de medicamentos.

  • Alopecia androgenética: é um problema associado à origem genética. Ainda está relacionado a doenças endócrinas pela atuação do hormônio sexual masculino, a testosterona. As duas situações promovem a diminuição dos bulbos capilares, o que resulta na perda de cabelo característica da calvície.

Desta forma, é possível entender que a queda de cabelo pode ser consequência de muitas causas e diferentes adversidades. Já a calvície é associada a questões hereditárias e desequilíbrios hormonais.

Calvície feminina

A calvície feminina é um problema que atinge as mulheres, principalmente, na menopausa e após os 40 anos. Por mais que as causas sejam genéticas e hormonais, isso acontece porque nesta fase os fios ficam enfraquecidos, promovendo a queda e a diminuição da densidade capilar.

Como os fios enfraquecem?

Um dos mecanismos que pode ocasionar o enfraquecimento capilar é a atuação do hormônio masculino testosterona.

O bulbo capilar apresenta a enzima 5-alfa-redutase na sua estrutura. Essa enzima transforma o hormônio testosterona em dehidrotestosterona (DHT), o qual age no folículo dos fios. Desta forma, ele modifica o metabolismo, enfraquece o fio e ocasiona a queda de cabelo.

Vale destacar que, por mais que a testosterona seja um hormônio sexual masculino, ele também está presente no corpo da mulher em baixas concentrações (1%). Sendo assim, diante da elevação dos níveis de testosterona, a mulher pode apresentar desequilíbrios na pele e nos pelos, como o cabelo.

Tratamento para queda de cabelo e alopecia androgenética

Existem alguns ativos que auxiliam na redução da queda capilar e também no estímulo do crescimento de novos fios. Confira.

Minoxidil

  • Estimula o crescimento dos cabelos.

  • Aumenta o fluxo vascular, favorecendo a chegada de nutrientes ao bulbo capilar, reduzindo a queda.

  • Aumenta o tamanho do folículo capilar.

Capixyl

  • Atua nas principais causas da perda de cabelo.

  • Ajuda a prevenir a miniaturização capilar.

  • Promove o aumento da quantidade, espessura e saúde dos fios.

O2 hair

  • Disponibiliza energia para a fase anágena (fase ativa do crescimento).

  • Estimula o crescimento do folículo.

  • Aumenta a espessura do cabelo.

Fatores de crescimento

  • Aumentam o tamanho dos folículos e, por consequência, o crescimento dos cabelos.

  • Possuem ação fortificante.

  • Melhoram a vascularização.

  • Diminuem a perda de melanina.

Prohairin

  • Normaliza a secreção sebácea.

  • Melhora a ancoragem dos fios.

  • Age contra a alopecia.

  • Melhora a aparência dos fios.

  • Previne a despigmentação.

Actrisave

  • Reduz a queda capilar.

  • Diminui a oleosidade capilar.

  • Melhora a saúde do couro cabeludo.

  • Apresenta baixos índices de efeitos colaterais.

Por fim, é importante ressaltar que, por mais que pais e familiares apresentem calvície, não é evidente que filhos herdem as características. Porém, são mais propensos a apresentar problemas capilares.



0 visualização0 comentário